top of page

Gêneros musicais pelo mundo (parte 2)


A música mundial como manifestação cultural está em um âmbito muito amplo e abrangente. Neste sentido, ela é manifestada para integrar um rito religioso ou mítico.

Por outro lado, ela pode fazer parte de uma grande comemoração ou ser um suporte de expressões individuais ou coletivas.

No entanto, é quase unanimidade entre arqueólogos e historiadores artísticos que a música nasceu especificamente na proposta coletiva. Pois a música fazia parte dos ritos dos homens em prol da sobrevivência e abundância e tem-se como origem da música, a busca da força da coletividade para pedir proteção, fertilidade e fartura.

A música inserida neste contexto une povos do extremo oriente, África e povos originários das Américas. Neste texto veremos os gêneros musicais de três regiões, a Ásia meridional, América do Sul e África.

Música na Ásia meridional – Índia

Alguns registros de milhares de anos revelam que a música indiana foi composta inicialmente de poesia cantada com ritmo, com o passar do tempo essas melodias fixas integraram a vida social e cultural do povo indiano.

Portanto, cada profissão dentro da sociedade indiana, possui a sua música, assim, o pastor, o vaqueiro e o canoeiro todos tem suas canções que acompanham o ritmo de seus trabalhos.

Contudo, a música indiana é também centrada na improvisação e possui caráter emotivo e descritivo. Basicamente, o sistema musical indiano é fundamentado nas ragas.

Estas ragas são conjuntos de notas que devem ser emitidos cada qual em determinadas horas e estações. As ragas também são estados de alma, que são memorizados pelos executantes. Pode haver cerca de 800 ragas, mas são utilizadas, na prática, apenas 63.

Os sons para os indianos, influenciam nossos chakras, e segundo a filosofia oriental, possuímos sete chakras básicos: umbilical, plexo solar, cardíaco, laríngeo, frontal e coronário.

Estes chakras são como centros de energia irradiados por todo corpo e são responsáveis pelos seguintes controles:

  • Dos plexos

  • Dos nervos

  • Glândulas endócrinas

  • Produção de hormônios


Harmonização dos chakras

Gêneros da música indiana

A princípio a lenda indiana coloca Brama como a mais importante divindade do hinduísmo, o qual ensinou a arte da música “narada”, esta arte foi passada aos seres humanos.

Os registros musicais indianos mais antigos são aqueles que compõem os vedas. A partir dos hinos dos vedas as recitações cantadas foram se tornando parte essencial dos ritos de adoração propagados pelos arianos durante a ocupação da península indiana.

Na tradição indiana e especificamente ligada às características de sua música, os indianos acreditam que a música tem dois sentidos perceptivos.

Ela pode ser produzida pela vibração do éter audível apenas para os deuses e produzida pela vibração do ar feita para os ouvidos humanos.

Como vimos, o sistema musical é baseado em ragas. Porém essas ragas possuem 5, 6 ou 7 notas relacionadas com as estações do ano, horas do dia, emoções, castas etc.

Quanto aos instrumentos musicais, a música indiana enfatiza mais a voz humana. Contudo, os instrumentos foram desenvolvidos para serem interpretados se assemelhando com a voz humana.

Instrumentos usados na música indiana:

  • Cordas; vina sitar, sarangi (corda e arco)

  • Sopros: Shehnai (espécie de oboé), bansuri(flauta de bambu)

  • Percussão: tabla, tambura e ghugoon (sinos),

Música da América do Sul - Peru

O Peru possui suas origens musicais em vários povos do período pré-colombiano. A partir desta cultura originária, a sua música se ramificou em vários estilos.

Portanto, desde o período pré-colombiano, o Peru foi centro de várias civilizações de povos pré-incaicos representadas nas culturas: chavin, moche, nazca, paracas, huari e tiahuanaco.

Posteriormente estas culturas se misturaram no império inca e mais adiante sobreviveu e se miscigenou com a cultura espanhola.


Charango - Instrumento musical peruano

Principais gêneros musicais peruanos:

Huayno

Originária do altiplano rural é uma das músicas mais tradicionais. É dançada por pares e é comum as apresentações nas praças de diversas cidades.

O movimento mais característico da dança é o zapateo, um sapateado que marca o ritmo com pisadas no chão.

A origem deste estilo musical é tipicamente andina e mistura cultura pré-colombiana com influência da colonização europeia

Marinera

Dança da costa do Peru que possui um estilo derivado da jota aragonesa, zamacueca e cueca, este último derivado do Chile e da Argentina.

O nome Marinera foi dado por Abelardo Gamarra Rondó, músico e político peruano que em 1879 batizou a dança.

A origem deste estilo é muito controversa, uns sustentam que a origem é tipicamente peruana remetendo aos incas, outros sustentam que veio dos espanhóis pela semelhança com o minueto, e outros sustentam a forte influência africana na sua relação com o ritmo lundu.

Cumbia peruana

Este ritmo se originou da fusão de ritmos colombianos e cubanos como a Guaracha misturados com ritmos peruanos como o Huayno e a Pandilla Amazônica.

Porém a Cumbia tem origem na Colômbia e foi trazida pelos africanos. A palavra cumbia veio de cumbé que significa festa.

Música da África – Angola

Este país é oficialmente chamado de República de Angola, é localizado na costa ocidental da África e faz fronteira com a República Democrática do Congo, Zâmbia, Namíbia e o oceano Atlântico.

Foi colonizado por Portugal e conquistou sua independência em 1975 reconhecida primeiramente pelo Brasil. A cultura angolana se relaciona com várias etnias que constituíram o país.

Estas etnias fazem parte da constituição de Angola há séculos, as mais relevantes são; Ovimbundos, Ambundos, Congos, Chócues e Ovambo. Contudo, a influência cultural de Portugal também fez parte da formação de Angola, principalmente a língua portuguesa e o cristianismo.

Principais gêneros musicais de angola

Kizomba

estilo musical angolano que é erradamente confundido com o zouk, é cantado geralmente na língua portuguesa e pode ocasionalmente conter elementos do semba (outro gênero musical de Angola).

No aspecto rítmico a Quizomba é marcada por uma batida forte em compasso quaternário dada por um tambor grave e é também acompanhada por uma melodia dada por um prato de choque.

Kuduro

Este gênero musical é originário de Angola e sofreu bastante influência de outros gêneros como o Sungura e o rap.

Surgiu nos anos 80 primeiro como uma dança e posteriormente ele evolui para gênero musical onde se misturou folclore tradicional com elementos eletrônicos.

Este estilo surgiu entre os meios sociais mais pobres de Luanda e se tornou muito popular na África e no mundo, influenciando a música eletrônica estadunidense e a música brasileira.

Semba

Este gênero musical se tornou muito popular entre 1950 e 1960. Em sua estrutura musical estão principalmente, o timbre agudo da percussão com a utilização da dikanza, espécie de reco-reco.

Existe também a presença do contrabaixo, marcando a cabeça dos tempos ( tempo forte) com padrões, ou groove de pouca variação.

A expressão semba se originou da dança massemba, que é uma dança popular de umbigada, executada por casais e dançarinos.

A instrumentação utilizada nesse gênero estão o Ungo ( espécie de berimbau), o kissange ( kalimba), a marimba ( xilofone), o Karocha ( corda com arco), A Dikanza ( espécie de reco-reco) e o grupo de 2 a 6 tambores chamado de N’goma.

Instrumento musicais africanos

196 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page